PROCESSO DE CRIAÇÃO DA REALIDADE

Se delegamos a alguém (uma divindade ou um terceiro) o poder de realizar um desejo pessoal, e temos a firme convicção de que esse alguém está agindo por nós, nossa fé trará resultados.
A nossa fé gera resultados quando achamos que tem alguém fazendo algo por nós; a fé tem força criadora…

Mas quando despertamos e entendemos que não tem ninguém fazendo por nós, que não tem nenhum santo que faça por nós e que não temos para quem pedir, que somos nós mesmos que temos que fazer, temos que partir para a ação! Temos que partir para a criação!

Criação envolve imaginar aquilo que desejamos, já criado, se manifestando, com a convicção de que o fato de nós imaginarmos é em si, um ato aglutinador de energia consciente e isso vai se manifestar porque assim desejamos.

O desejo se manifesta não porque somos bonzinhos, ou bonitinhos, ou engraçadinhos… O desejo se manifesta porque assim desejamos! O desejo se manifesta porque é autocriador!

Muitas vezes desejamos algo, mas não com tanta intensidade…
Mas quando realmente desejamos algo, ao vislumbrar o resultado, isso nos empolga. Essa visualização deixa nosso desejo mais vívido, mais claro. E quanto mais vívido e mais claro, mais a nossa mente trabalha nesse processo.

O objetivo tornasse um meio de realizar aquilo que almejamos.

Ver o objetivo realizado é o combustível que nos motiva a criar. Olhar para o nosso desejo realizado gera motivação para nos dedicarmos no processo de criação.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *